Pular para o conteúdo principal

Review: Little Nightmares II

 


Little Nightmares II é uma experiência bem interessante, ainda mais quando a gente pega como exemplo o primeiro jogo dos dois. Nós vivemos a jornada de uma pequena criança em um mundo distópico, dessa vez em companhia durante o game todo. Temos basicamente uma gameplay muito similar ao que foi visto no primeiro jogo, então os desafios consistem em fugir, resolver puzzles e alguns combates como os do primeiro jogo, como pegar uma arma e atacar uma "mãozinha", conseguir dar um tiro no momento específico, e por aí vai. Se dá uma temática muito parecida com a do primeiro, entretanto ele tem algumas diferenças, para melhor e outras para pior.
Falando sobre os pontos positivos do game, vamos lá: Primeiramente, acho que é importante citar que Little Nightmares 2 é melhor tecnicamente do que o primeiro. Mas ser melhor tecnicamente não significa que tenha uma qualidade geral maior. No segundo game, existe mais polimento, gráficos melhores, trabalho de áudio muito bom, mas como foi dito, apenas isso não é suficiente para dizer que o game é melhor. Gosto de usar como exemplo outra franquia, Life is Strange. Criando um paralelo, Life is Strange 2 desempenha melhor que o primeiro, é mais polido, tem mais opções de diálogo, escolhas, o próprio estilo artístico é mais bem executado, entretanto, o primeiro game é melhor.
É isso que acontece com Little Nightmares II? Digo que sim.


O game em si é muito bom e bem executado. Diria que a quantidade de ambientes foi uma novidade interessante e necessária. Os gráficos estão muito bem polidos e são realmente bonitos, não só para um jogo de plataforma. Continua o sentimento de que o perigo é constante e principalmente, a fragilidade do protagonista é notória. A dificuldade para empunhar qualquer arma ou ferramenta, os obstáculos pelo caminho que apesar de pequenos são verdadeiros desafios, a opção sempre escolhida em fugir e se esconder, fazem do game um bom jogo de terror.
Mas, nem de tudo a sequência é boa. São dois os pontos principais que me tomaram negatividade:


Os desafios do game - Complexos ou mal dosados? 
  
Essa é uma questão que sempre me pergunto em jogos de plataforma. Até que ponto os games são desafiadores ou "chatos"? No caso de Little Nightmares II, diria que o jogo tem vários momentos travados. Esse momentos, são aqueles em que o jogo não tem proporciona um problema de resolução e sim de exatidão exaustiva. Quebra muito da fluidez do game. Por exemplo, se esconder exatamente de um modo em tantos segundos, caso contrário será morto. Entendo que existe a temática e proposta do jogo, mas não dar nada de liberdade ao player e exigir uma precisão exata nesses momentos, prejudica.
 

A mudança de ambiente 
  
A análise deste aspecto se dá mais em um tom pessoal do que técnico, mesmo assim, prezando pela proposta e ideia do game. O primeiro jogo funciona melhor do que o segundo nesse sentido. O motivo é simples: A ambientação única do navio fazia do cenário em si ser um personagem. Isso foi um ponto muito positivo de Little Nightmares e que se perdeu no II. Veja bem, um ambiente ser tão importante a ponto de ser essencial, ser um dos personagens de um jogo de terror é de fundamental importância. A troca de cenários neste game por hora é boa no sentido gráfico e de beleza, mas perde um pouco do peso da temática. A melhor parte do jogo se passa em uma escola, ambiente o qual funciona como o navio do primeiro: Tem alma, é vital.
 
Essa é a nossa análise e nota final para Little Nightmares 2. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Total GOTY's - 2020

1 - The Last of Us Part II: 340 GOTY's 2 - Hades: 70 GOTY's 3 - Ghost of Tsushima: 65 GOTY's 4 -   Cyberpunk 2077: 35 GOTY's 5 - Animal Crossing: New Horizons: 34 GOTY's 6 - Final Fantasy VII Remake: 28 GOTY's 7 - Doom Eternal: 13 GOTY's 8 - Half Life: Alyx: 11 GOTY's 9 - Ori and the Will of the Wisps: 10 GOTY's 10 - Assassin's Creed Valhalla: 8 GOTY's 11 - Yakuza: Like a Dragon : 6 GOTY's 12 - Microsoft Flight Simulator : 5 GOTY's 13 - Persona 5 Royal: 2 GOTY's 14 - Dreams: 2 GOTY's 15 - Marvel's Spider-Man: Miles Morales: 2 GOTY's 16 - Spiritfarer : 2 GOTY's 17 - Tony Hawk's Pro Skater 1+2: 2 GOTY's 18 - Kentucky Route Zero: 1 GOTY 19 - Demon Souls: 1 GOTY 20 - Tell Me Why - 1 GOTY  

Vencedores - Mídias

MTV Miaw - The Last Of Us Part II Japan Game Awards - Animal Crossing: New Horizons Trusted Reviews - Final Fantasy VII Remake   Sens Critique - The Last Of Us Part II GamePro - The Last Of Us Part II   PS Addict - The Last Of Us Part II Super Interessante - The Last Of Us Part II Gent Side - Animal Crossing: New Horizons Juegos ADN - The Last Of Us Part II Prêmios TechTudo: Popular e crítico - The Last Of Us Part II Break for Buzz - The Last Of Us Part II EE Pocket-Lint Awards - The Last Of Us Part II   Develop Star Awards - Dreams Más Latina - The Last Of Us Part II CNews - The Last Of Us Part II Game and Toy Awards - Final Fantasy VII Remake   GameStyle - The Last Of Us Part II Windows Central Game Awards - Ori and The Will of The Wisps/ Microsoft Flight Simulator GamesWelt Popular - The Last Of Us Part II GamesWelt Crítico - The Last Of Us Part II Geeks and Com - The Last Of Us Part II   Premios Xataka - The Last Of Us Part II Premios Xataka Popular - The Last Of Us Part II   Ti

Reportagem The Last Of Us Brasil - O jogo mais premiado da história

  Hoje, dia 23 de janeiro de 2021, tivemos a notória publicação da The Last Of Us Brasil, sobre o recorde quebrado pelo game da Naughty Dog. The Last Of Us Part 2 é atualmente o game com mais prêmios de jogo do ano da história, chegando neste momento a 285 GOTY's, com forte possibilidade de passar dos 300 prêmios em nosso tracker, algo que para muitos era inimaginável. Segue abaixo o link da publicação: Reportagem The Last Of Us Brasil Nós da NDGame agradecemos a menção e confiança no trabalho. Acompanhem o site da TLOU Brasil para informações e novidades do game e continuem aqui na NDGameOficial para as atualizações diárias nas premiações de jogo do ano, reviews e notícias do mundo gamer.